SLIDER

COMPARTILHANDO MOMENTOS

Um blog para te inspirar a criar, a ter uma vida mais leve e a crescer todos os dias.

ACOMPANHE NOSSA NEWSLETTER

30/01/2016

Resenha: Rookie Blue

Rookie Blue é uma série de TV transmitida pela emissora ABC com origem canadense. No vocabulário inglês, Rookie significa novato, e blue é a cor do uniforme dos policiais no Canadá. Sendo assim, a série conta a história de cinco novatos recém formados na Academia policial.
Andy McNally, Chris Diaz, Dov Epstein, Traci Nash e Gail Peck são os mais novos policiais da 15ª divisão policial da cidade, e, agora que já foram treinados, estão prontos para atuarem como tal. Mas o que eles não imaginam é que a vida nas ruas é muito mais difícil do que eles estavam preparados para. Apontar uma arma para alguém e atirar não é fácil, nem mesmo usar um disfarce para uma operação perigosa que pode lhes custar a vida. Além de tudo isso, eles ainda precisam lidar com os problemas do dia-a-dia e suas vidas pessoais.

McNally é uma garota que sempre sonhou em ser policial, principalmente porque seu pai fora um, então ela estava "acostumada" com viaturas desde pequena; Chris é um rapaz que segue as regras e não gosta de correr riscos, portanto, acaba sempre ficado para trás; Dov está em busca de aventuras, é dono de um senso de humor que, muitas vezes, acaba incomodando os outros policiais, e não é levado muito a sério por conta disso; Traci é mãe de um menino de 6 anos de idade, então, além de ser uma boa policial, ela também precisa arranjar um jeitinho de ser uma boa mãe; Gail é filha de policiais de alto escalão, então pode ser que seja mais fácil para ela conseguir o que quer.
É difícil estereotipar os personagens por aquilo que eles são na primeira temporada, já que, algum tempo depois, percebemos que eles não somente uma garota ambiciosa, um aventureiro, etc. Uma personagem que me encantou desde o início foi Gail, mesmo sendo uma vaca desde sempre e puxando o tapete dos outros para se dar bem. Percebemos cedo que, por debaixo da máscara ignorante e cética, ela é alguém sensível, e ver que seus colegas acham tão pouco dela a deixa cada vez mais magoada, fazendo com que use seu mau humor para afastá-los.

Uma coisa que eu gosto muito nessa série, é que, apesar de terem suas diferenças e rixas, os rookies são amigos e estão sempre ajudando uns aos outros, preocupados com o bem estar dos amigos e arriscando suas vidas pelo trabalho que exercem, e o qual amam. É claro que ser um policial é um risco muito grande, e vemos na série quão perigoso pode ser entrar disfarçado num grupo de traficantes ou investigar um serial killer, mas os personagens não se deixam abalar.

Acho que os policiais veteranos também merecem destaque, afinal, foram eles quem cuidaram dos rookies quando eles chegaram, e os treinaram para as ruas. Sam, Noelle, Oliver, Frank e Jerry.
Rookie Blue é uma série que já começa boa, mas que conquista com o passar dos episódios. Já na segunda temporada, me vi viciada nos problemas dos personagens, e torcendo (e shippando, não vou negar) para que alguns ficassem juntos. É uma série simplesmente espetacular, e vi em alguns blogs que ela foi descrita como Grey's Anatomy da polícia, (também amo), o que é um elogio e tanto. Enfim, para quem gosta de séries policiais e com um bom drama, é uma ótima aposta. E para quem não gosta, pode mandar a ver também, porque com certeza vai passar a gostar.
Rookie Blue é exibida na emissora Universal Channel no Brasil às 17h, e já consta com 6 temporadas, sendo que a 6ª teve seu último episódio lançado em setembro/2015.
Nenhum comentário

29/01/2016

52x5: Minhas citações preferidas são

Eu não tenho muitas citações preferidas, pois eu sou extremamente esquecida e nunca me lembro de frases e citações que gosto. Isso é tão triste! Mas busquei pelas que eu mais curto e trouxe para o post de hoje. 

  1. Fala como um anjo, se veste como um anjo... Mas é o diabo disfarçado - GG
  2. O amor é um ato de fé - Nicholas Sparks
  3. Gente que é parceira em todos os momentos - Livro do Amor
  4. Enquanto a cor da pele for mais importante que o brilho dos olhos, haverá guerra - Bob Marley
  5. Sua tarefa é descobrir o seu trabalho e, então, com todo o coração, dedicar-se a ele - Buda


A maioria são de filmes e séries, pois eu adoro esse tipo de entretenimento. São os mais fáceis de eu decorar também. Quais são as suas referidas? 

XOXO
NADINE GUERRA
Nenhum comentário

Sobre uma internet contraditória e fanática

Hoje eu tive uma conversa com amigos de trabalho sobre uma youtuber da minha cidade que com apenas 15 anos de idade arrasta milhões de pessoas para shoppings e consegue um bom dinheiro com essa fama. O triste não é isso, já que muitas pessoas atualmente vivem de internet com fama ou sem fama - virou um negócio. O triste são as pessoas e suas atitudes por trás disso.

Hoje também eu assisti a esse vídeo que, de uma maneira bem engraçada, explica situações geradas por essa youtuber. Não venho aqui falar especificamente dela, ou de seu namorado que também está causando polêmica com o vídeo em que joga água em uma pessoa aleatória na rua. Não é essa a questão.

A questão é o porque eles são importantes? Porque nos deixamos influenciar por coisas banais que não mudam em nada nossas vidas e que nos tornam apenas pessoas dependentes de outras? Eu adoro a internet. Eu adoro a minha geração. Adoro fazer parte de pessoas que querem mudar o mundo e fazer as próprias coisas, mas e a geração futura? E a internet? E as pessoas na internet? 

Esse "poder" e liberdade de expressão nos tornou pessoas mesquinhas que não aceitam a opinião dos outros, que só reclamam e acham que são os donos da verdade. E a sua vida como anda? Será que essas pessoas que postam coisas naturais, frases e imagens de estilos de vida não se contradizem totalmente na vida real? Existe ainda verdade na internet? Eu sinceramente não sei a resposta. Principalmente vindo de pessoas comuns que tornam outras pessoas comuns ídolos para a vida.

É isso.
2 comentários

26/01/2016

Playlist: Música, Amigos e Festa

Na semana passada assisti ao filme Música, Amigos e Festa, que fiquei um tanto quanto decepcionada. Ele possuí uma playlist fantástica (tanto que está aqui hoje!) mas o filme não é tão legal quanto. 

O filme gira em torno de Cole, um jovem de 23 anos que sonha em ser um grande DJ e curte a vida loucamente com seus melhores amigos, uma típica imagem de jovens americanos que tentam esquecer os problemas com essas coisas. O problema principal do grupo de amigos é o dinheiro, ambos precisam e estão correndo atrás para conseguir.
Cole então conhece um DJ famoso, o James, que se encanta com seu talento e lhe ensina várias técnicas para então ser um grande DJ também. O filme gira em torno da grande busca de Cole por inspiração para música e felicidade, já que ela tem nome e se chama Sophie, então namorada de James. Para ser sincera não sei o que ele viu nela, ela é uma garota muito sem sal e que também está perdida no rumo que deve tomar na vida. Claro que os dois se apaixonam e quase tem um final feliz, se não fosse pelo amigo e mestre de Cole, onde ao se envolver com Sophie corre o risco de perder tudo que estava conquistando.

O filme é muito bacana e te envolve com suas músicas, mas o que faltou para mim foi um lance maior do personagem com as coisas, ele não sabe explicar o que acontece direito com sua vida e isso torna tudo muito confuso durante o filme. Porém o final é muito emocionante e mostra a importância das pequenas coisas da vida. Se você está afim de se distrair e curtir um filme para maiores de 18, Música, Amigos e Festa é uma boa.

Sua playlist é um ótimo pedido para aquela festinha entre os amigos, ou para quando você quer relaxar e dançar um pouco, pois o filme transmite essa vibe. Além de alguns eletrônicos que rolam durante o filme, a trilha sonora também conta com músicas feitas exclusivamente para algumas cenas (tipo as que Cole toca). Vale a pena dar um play e curtir!
Nenhum comentário

23/01/2016

52x5: Coisas pra se fazer no calor

Essa semana eu já postei aqui no Blog sobre uma dica bem legal de receita para o verão, quando vi esse tema fiquei pensando em mais coisas legais para indicar á vocês - confesso que não foi fácil. 

O verão é para muitos a melhor estação do ano, mas para mim com certeza é o inverno, porém como não se pode escolher em qual estação desejamos ficar para sempre, cá estou eu pensando nas vantagens e dicas para você aproveitar melhor o seu verão (ou no calor em si):
  1. Se refrescar em piscinas;
  2. Conhecer cachoeiras;
  3. Praticar esportes;
  4. Fazer guerra de bexiga d'água; 
  5. Tomar muuuuuito sorvete;
Como não é minha estação favorita e como odeio ficar toda suada e com muito calor, eu procuro sempre me distrair para não pensar nisso! HAHAH Mas para quem gosta e deseja sugerir mais coisas bacanas para fazer, deixe nos comentários. 
Nenhum comentário

Resenha: Orphan Black

Orphan Black é uma série canadense de ficção científica, é reproduzida pela Netflix, BBC HD e A&E Brasil. Conta com 3 temporadas, tendo cada uma, dez episódios.
O que você faria se visse uma pessoa exatamente igual a você pular na frente de um trem?

Sara Manning passou por isso, mas a primeira coisa que ela fez ao ver Beth Childs se suicidar, foi assumir a identidade da moça, imaginando que, assim, poderia saquear todo o dinheiro dela e fugir com sua filha, Kira, e seu irmão adotivo, Felix.

Mas as coisas não são tão fáceis assim. Beth tinha um namorado, era detetive e, o mais importante de tudo: comandava uma investigação sobre clones. E, adivinhe só? Ela era um, assim como Sara e muitas outras personagens da série. No início, tudo o que Sara queria era pegar seu irmão, sua filha e dar no pé (afinal, essa história de clonagem parece maluquice!), mas, aos poucos, foi percebendo que essa era a única chance de descobrir quem ela era, quem a fizera e por quê.
Um pouco depois de roubar a identidade de Beth, ela conhece Cosima e Alison, mas dois clones idênticos que vivem vidas completamente diferentes e que ajudavam Beth com a investigação. Cosima cientificamente e Alison financeiramente. Mas, agora que Beth, que tinha a vantagem de trabalhar para a polícia, morreu, o que elas fariam? É aí que Sara continua fingindo ser Beth, e descobre mais e mais sobre sua origem, desenterra segredos e faz muitos inimigos, ao mesmo tempo em que tenta proteger Kira e não ser vista com seus clones (irmãs).

Confesso que enrolei bastante para começar essa série, tinha muitas na fila de espera e Orphan Black ficou um pouco para trás, mas quase nem senti o atraso. Vi todos os episódios em pouquíssimo tempo, é claro, economizando um pouco para não acabar logo. É tão viciante, vibrante, tenso e assustador que eu não conseguia tirar os olhos da tela, principalmente quando mais um clone aparecia, ou quando uma delas entrava em perigo. É simplesmente viciante!
Não consigo escolher uma personagem favorita, mas digo que Alison, Elena e Cosima são incríveis! Mas, voltando um pouco, vou apresentar os clones. 

Sara Manning nós já conhecemos, é a protagonista que se veste como uma punk, tem uma filha, um irmão adotivo, é britânica e possui um passado um pouco sujo. 

Alison Hendrix é mãe adotiva de dois filhos, mora no subúrbio da cidade e treina o time de futebol da escola, controladora, alcoólatra e viciada em remédios. 

Cosima Niehaus tem PhD em microbiologia, é super inteligente e carismática. 

Helena foi criada num convento e teve a cabeça feita por fanáticos religiosos, então acredita que é a clone verdadeira (enquanto as outras são aberrações) e está numa corrida maluca para matar todos os outros clones. Ela é muito esperta, treinada, e no início um pouco odiável, mas é impossível não gostar da personagem ao longo da série. 

Rachel Duncan é um clone que aparece um pouco depois, e que já dá nos nervos em sua primeira aparição. Sempre soube que era um clone, foi criada para manter os olhos nas outras e controla-las.
Enfim, deu para perceber que as personagens têm personalidades bem distintas, não é? Então imaginem que incrível que é ver Tatiana Maslany interpretar todas elas! E é mais ainda quando uma delas finge ser a outra, coisa que acontece o tempo todo. Às vezes eu até me esquecia que todas elas eram interpretadas pela mesma pessoa.

Essa série é simplesmente incrível, e eu me arrependo amargamente (ok, nem tanto) por não tê-la visto antes. Até a introdução me causa arrepios! Estou contando os dias para a 4ª temporada, que estreia este ano. O final da terceira não foi tão tenso quanto o das outras duas, mas conseguiu me deixar alarmada para o que vem a seguir. Orphan Black não consegue parar de me surpreender, então eu já parei de tentar ficar adivinhando o que vai acontecer, mas de vez em quando escapa alguma coisa.
Não importa o quanto eu elogiar a série aqui, vocês só saberão como é quando assistirem. É cada sensação que as personagens nos trazem, é cada cena impressionante que acontece e cada coisa nova e assustadora que aparece! Sem contar que, muitas dessas coisas são bem bizarras. Mas não pense que é só isso não. A série também consegue ser bonita e engraçada nos momentos certos, então é a mistura perfeita! É uma das minhas séries favoritas, super recomendo. 
Nenhum comentário

The Fabulous Project #3

Essa semana foi muito corrida para mim, estou quase voltando para a Faculdade e além disso, estou trabalhando e fazendo vários outros trabalhos por fora. Mas não vejo todas essas coisas como algo ruim, fico feliz que tenho tantas coisas a fazer - pois odeio não fazer nada. E o mais legal é que estou conseguindo fazer este projeto todos os dias, quem me acompanha no instagram sabe!
16. O que comi: o melhor brigadeiro! 
17. Inspiração: me inspiro na natureza, procuro a paz e a calmaria que ela traz ☘💚 
18. Hoje eu... estou no clima do amor, desejando isso à todos! 😍 
19. Eu amo em mim: meu cabelo ☺️💗✨ 
20. Cores: aproveitei que hoje o tema é cores para retomar a leitura deste livro de Design sobre cores. Amo! 
21. Meu sonho: com certeza é o Blog. Mesmo ele não sendo grande como muitos que existem por aí, mas para mim ele é tudo. 
22. O que carrego: isso varia sempre, mas ontem era: cartões do blog, livro, lencinho para tirar a oleosidade, carteira, agenda, fone, maquiagens básicas, carregador, chaves e cartão do trabalho.

Estamos chegando na reta final do mês do projeto, não vejo a hora de saber quais serão os próximos temas. 
Nenhum comentário

21/01/2016

Para o verão: aprenda a fazer cream soda

O verão é a época mais gostosa do ano em relação à bebidas refrescantes, além de sobremesas deliciosas como sorvetes e afins. Navegando por aí encontrei uma receita bem deliciosa da famosa cream soda (refrigerante de creme), uma bebida doce, gaseificada e com sabor de baunilha. Na verdade, não tem creme nela, mas ganhou esse nome porque costumava ser geralmente servido com bastante sorvete como cobertura.

Existem muitos sabores dessa bebida, a nossa receita é de sabor tangerina. Esta bebida é muito famosa, mas não é muito conhecida aqui no Brasil. Ela parece ser muito gostosa! Por isso, essa receita é para você que adora coisas novas e diferentes.
INGREDIENTES
1 xícara de açúcar;
1/2 xícara de água;
2 colheres de chá de essência de baunilha;
1 favo de baunilha;
1 xícara de suco de tangerina (na receita foram usadas 7 tangerinas para o suco);
Água com gás;
Sorvete de baunilha (opcional);

MODO DE PREPARO
Coloque o açúcar, a água e fava de baunilha em uma panela em fogo médio. Mexa constantemente até o açúcar dissolve-se e deixe a mistura ferver. Deixe cozinhar por 2 a 3 minutos, em seguida, desligue o fogo e reserve. Depois que esfriar em temperatura ambiente, misture o extrato de baunilha. Armazene essa mistura por até uma semana (podendo usar várias vezes). Para fazer o refrigerante, misture 3 colheres de sopa de calda de baunilha com 1/3 xícara de suco de tangerina no fundo de um copo com gelo picado. Encha o copo com 3 a 4 canecas de água com gás e mexa. Prove para conferir o sabor, se preferir adicione mais tangerina! Opcional: Adicione o sorvete de baunilha por cima!
Essa receita é maravilhosa, pois você pode usar a base para preparar outros sabores de cream soda. O verão é perfeito para experimentar e preparar novas bebidas refrescantes, não deixe de aproveitar muito seu verão! 

Receita traduzida de How Sweet It Is
Nenhum comentário

20/01/2016

Tutorial: Papel de presente de melancia

Não existe uma data exata de como e onde surgiram os primeiros presentes, mas se sabe o significado deles nas culturas como, por exemplo, por volta de 800 a.C., os druidas, da cultura Celta, tinham o costume de preparar presentes usando o visgo - um tipo de planta sagrada para eles. Os celtas acreditavam que dar esse presente no começo do ano traria boas energias na temporada que se iniciava. 

Ao longo dos anos, o ato de presentear ganhou novos significados e funções. Hoje, o ritual se mantém forte e as formas de celebrar com presentes ainda variam de acordo com os hábitos e as crenças. Aqui no Brasil damos presentes nas datas de aniversário, mas por sermos um povo bem afetuoso, damos presentes quando se sente necessário agradar. E para começarmos o ano com muita energia boa, aprenda esse tutorial de papel de presente que vai deixar os presentes das pessoas que você ama ainda mais especiais!

Materiais:
  • Espuma em forma de circulo para o carimbo;
  • Tinta vermelha;
  • Pincel de espuma;
  • Canetinha verde;
  • Papel kraft branco;
  • Estilete;
  • Canetinha preta (tipo sharpie);
  • Tesoura;
  • Fita vermelha;

1. Corte ao meio a parte superior do círculo de espuma, cerca de 1 cm. Corte a forma da melancia. Remova a metade do topo da espuma.
2. Aplique uma fina camada de tinta vermelha com o pincel de espuma.
3. Pressione o "carimbo" de espuma sobre o papel.
4. Quando a tinta secar, desenhe com a caneta verde a parte de fora da melancia.
5. Desenhe as sementes da melancia com a caneta preta.
6. Embrulhe e use a fita vermelha para amarrar. E está pronto!
Essa dica funciona muito para você que deseja aproveitar coisas velhas, pois você pode usar os papeis não usados em sua casa e personalizá-los para formar lindos papéis de presente. Aproveite a dica do carimbo e faça várias outras frutas ou formas para deixar seu papel a sua cara.
Compartilhe com seus amigos e faça em sua casa, principalmente com as crianças - pois é uma ótima distração e muito simples de fazer!

Traduzido de Alice And Lois.
2 comentários

19/01/2016

Lares sustentáveis com áreas de lazer

Gostamos de trazer casas com uma área de lazer sustentável, ou seja, uma moradia que gaste 30% menos energia que os lares normais. Como isso é possível? O designer Philippe Starck vem revelando seu talento para casas sustentáveis e com uma área de lazer muito ampla, ligando natureza e bem estar, ele usa tetos capazes de usar energia limpa e placas solares, usa vidros grandes em suas janelas para trazer a energia solar para o ambiente e integra a área de lazer a qualquer espaço da casa

Seja uma casa ou apartamento compacto, a ideia de possuir uma área de lazer seja ele em pequenos espaços da casa ou até mesmo em um dos quartos, é uma ideia muito boa. Interagir natureza com o cômodo é uma ótima opção para a sustentabilidade que é muito importante. O que sempre se espera de uma área de lazer aconchegante, é a natureza envolvida e móveis abrangentes ou compactos. O fato da natureza sempre ser bem vinda nessa área da casa é pelo simples fato de uma casa voltada para a natureza é uma casa harmoniosa e saudável. Confira algumas ideias de áreas de lazer para ambientes compactos:
Uma dica legal para os ambientes compactos é que usem o famoso jardim vertical. Além de ser super versátil, fica muito bonito visualmente destacando qualquer tamanho de área. 

A ideia de áreas de lazeres sustentáveis vem da ideia de usar muitos vidros, madeiras e plantas. Por exemplo, se sua área de lazer for a uma parte da sala, é interessante tirar cortinas para que a luz solar possa entrar gerando assim certa economia, usar e abusar de flores e plantas para que o ambiente fique mais alegre.

Ideias de áreas de lazer para ambientes amplos:
Este tipo de casa mais ampla, é lembrada pelo designer Philippe Starck e por sua incrível sensibilidade em trazer a natureza e a sustentabilidade para dentro de casaindependentemente do tamanho da casa.
A dica principal de áreas de lazer é sempre deixar esta área com a personalidade do morador e assim, deixar o espaço confortável e muito aconchegante para os amigos e família que irão visitar. Tenha ótimas mobílias de cores neutras que possam combinar com tudo. Com toalhas estampadas, coloridas e muito mais! Inspire- se.
Nenhum comentário
© Depois que crescemos • Theme by Maira G.