Câncer de Mama

Oi pessoal, depois de duas semanas sem postar aqui no blog estou de volta! Gostaria de pedir desculpas pela minha ausência aos leitores que gostam dos meus posts sobre saúde, tive alguns problemas pessoais, mas agora está tudo dentro do possível para se voltar a sorrir! Voltei com a corda toda e seguindo uma sugestão, o tema dessa semana é um assunto muito importante para as mulheres: Câncer de Mama.
Primeiro precisamos saber que o Câncer de Mama infelizmente não pode ser prevenido, o que podemos fazer é tentar diagnostica-lo o mais cedo possível. E como fazer isso? Acredite, de uma maneira muito simples: conhecendo seu próprio corpo desde o momento que começa o desenvolvimento das mamas.

Para isso acontecer melhor, foi desenvolvido o auto exame das mamas, que deve ser feito pela própria mulher, em frente ao espelho, todo mês e de preferência no mesmo dia. A partir dos 40 anos, a mamografia passa a ser um exame rotineiro na vida das mulheres.

Sintomas: geralmente não apresenta sintomas no início. O primeiro sintoma pode estar associado a um caroço na mama, manchas ou alterações na pele do seio. Ainda pode estar ligado com saída de líquido do bico da mama, que apresenta cor leitosa.
O que fazer depois: caso a mulher apresente alguns desses sintomas, deve-se procurar um mastologista (médico especialista em câncer de mama), ele pedira uma biopsia e uma bateria de exames, e assim descobrira se a mulher tem um nódulo benigno ou maligno.

Tratamento: os tratamentos para o câncer de mama dividem-se em clínicos e cirúrgicos. Os cirúrgicos envolvem os tratamentos conservadores, aqueles que preservam a mama e o tratamento clínico envolve vários tipos de medicamentos chamados quimioterápicos e hormonioterápicos, cada qual com sua função e efeito colateral. O tratamento é muito individualizado, portanto cada caso será estudado particularmente e receberá um tratamento específico. Portanto, não se assustem se alguém passar por um tratamento diferente do de outra pessoa. Lembre-se: cada caso é um caso!
A vida segue: após o sucesso do tratamento a mulher pode ter uma vida normal, praticar esportes, passar cremes pelo corpo, fazer sexo e futuramente, se necessário, fazer uma reconstituição mamária, com prótese de silicone.

Espero que esse post possa ajudar a todas as mulheres e que esse assunto possa ser visto com outros olhos de agora em diante!

Tem sugestões de temas para um próximo post? Dúvidas? Conselhos? Elogios? Deixe aqui nos comentários.
Share:

Nenhum comentário

Postar um comentário

© Depois que crescemos | All rights reserved.
by pipdig