Uma carta para meu pai

Como já disse aqui no Blog, participo do Rotaroots, e esse tema deles eu achei muito fofo e resolvi fazer para meu pai. 

Tatuí, 10 de Agosto de 2014.

Querido papai,

Já faz tempo que não te falo essas coisas, mas você é muito importante para mim. Hoje, dia dos pais, não é só um dia para comemorar, pois com você, todo dia é dia dos pais. Dia de amor, de alegria, de felicidade! Eu quero estar perto de você cada dia mais, mas o tempo passa e nos afasta, mas o amor nunca muda. Desculpe ter crescido e ter saído de casa, eu queria voltar a ser criança e todos os dias ficar à noite com você, mamãe e o Dé. Mas não dá mais. Eu cresci.
Cresci e mesmo assim te ligo no FaceTime todos os dias, cresci e ainda falo eu te amo antes de você dormir. Eu cresci mas nunca vou crescer pra você papai! Sou e serei sua menininha para sempre. A que te enchia o saco, que é diferente da família, que te dá trabalho e que te ama mais do que tudo. Tenho muito orgulho de você, por você ser quem você é! Eu nunca vou me esquecer de tudo que você faz por mim, eu quero retribuir com muito amor e carinho, e quando o tempo passar mais e mais, quero cuidar de você e da mamãe quando estiverem velhinhos. Por que a vida é assim, a gente cresce e cuida de quem ama e que um dia cuidou da gente.
Sinto sua falta todos os dias, posso não demonstrar, mas eu sinto. Queria estar agora aí com vocês, ouvindo você dizer: "desliga essa bosta!" E morrer de dar risada disso. Queria ainda ouvir você me falando: "tá descalça é!" E ficar brava na hora, mas ver depois que você está certo. 
Me desculpe por todas as vezes que fui teimosa, que briguei com você. Eu me arrependo muito e só hoje, depois de crescida, vejo que você tinha razão e só queria meu bem. 
Pai, eu te amo muito! Você é meu melhor amigo, meu companheiro, eu quero para sempre estar por perto e contar tudo que acontece comigo para você. Obrigada por ser para mim, o melhor pai desse mundo!

Com muito amor,

Nadine (sua paty)

Bom, lógico que me emocionei escrevendo isso. Mas fico feliz, porque meu pai é meu melhor amigo, e agora que estou longe dele, sinto muito mais falta de cada momento. E por isso todos os fins de semana eu apareço lá no sítio visitar minha família, devemos fazer isso pois nossa família é nosso bem maior! 

Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros saudosistas que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais. Quer participar? Então faça parte do nosso grupo no Facebook e inscreva-se no Rotation.
Share:

Nenhum comentário

Postar um comentário

© Depois que crescemos | All rights reserved.
by pipdig